Home / Barueri / Barueri inicia semana de prevenção aos acidentes causados por escorpiões

Barueri inicia semana de prevenção aos acidentes causados por escorpiões

De 28 de agosto a 1º de setembro a Secretaria de Saúde de Barueri, por meio da Coordenadoria de Vigilância em Saúde, realiza a Semana da Prevenção aos Acidentes Causados pelo Escorpião. A medida tem o objetivo de alertar a sociedade sobre os graves riscos à saúde causados pela picada do animal e que pode até levar à morte.  

 

Características 

Os escorpiões são animais peçonhentos que medem de sete a 12 centímetros. As espécies mais presentes no território paulista e que causam mais acidentes são o Escorpião Amarelo, classificado como Tityus serrulatus, que tem cor amarela e manchas escuras sobre o tronco e na parte inferior do fim da cauda, e o Escorpião Marrom (Tityus bahiensis), da cor marrom avermelhado escuro, braços e pernas mais claros e com manchas escuras. 

 

Onde são encontrados 

Os escorpiões escondem-se perto das casas, em terrenos baldios, construções em situação de abandono, entulhos, pilhas de madeira e lenhas, tijolos, mato e lixo, além de saídas de esgoto, ralos, entre outros. Dentro das casas podem transitar em ralos de pias e tanques e tubulações elétricas. Eles também podem se esconder nos sapatos e roupas. 

 

Acidentes  

Os acidentes acontecem pelo envenenamento causado pela picada de escorpião, por meio de um ferrão localizado na ponta de sua cauda. Isso ocorre geralmente ao pressionar o animal de forma involuntária, ao pisar, ao tentar manipulá-lo ou durante a limpeza de terrenos e jardins. 

 

Sintomas  

Os sintomas podem variar entre leve, com dor intensa no local da picada e agitação; moderado, com dor intensa, vômitos ocasionais, suor, agitação, aumento dos batimentos cardíacos e da respiração; ou grave, com dor intensa, suor e vômitos profusos, sonolência com agitação, tremores, aumento dos batimentos cardíacos e da respiração, salivação excessiva, hipotermia, convulsões, edema pulmonar, insuficiência cardíaca e choque cardiogênico. 

 

Crianças 

As crianças de até 10 anos são consideradas grupo de risco, podendo a picada levar à morte. Portanto, os cuidados devem ser redobrados. 

 

Prevenção  

Conserve sempre limpas as áreas internas e ao redor das residências, evitando o acúmulo de lixo e entulhos. Mantenha berços e camas afastados das paredes e examine roupas, sapatos e toalhas antes de usar.  

 

Ande sempre calçado e proteja as mãos com luvas ao trabalhar na terra ou manipular entulhos; vede ralos de chão e pia, elimine as frestas de paredes, muros, pisos, forros e tetos; proteja as soleiras das portas com veda porta, borracha, rolinho de pano, rodinho ou saco de areia. 

 

O que fazer quando picado? 

– Lave o local da picada com água e sabão; 

– Aplique uma compressa morna; 

– Não esprema, nem sugue ou faça torniquete no local da picada; 

– Leve a vítima imediatamente ao atendimento médico. 

– Leve o animal em vidro com álcool ao serviço de saúde. 

– Crianças devem ser direcionadas ao PESA (Ponto Estratégico de Soro Antiveneno)de referência urgente, devido fazerem parte do grupo de risco. 

– O demais pacientes devem procurar a Emergência de Saúde mais próxima ou PESA da região. 

 

PESA 

O Ponto Estratégico de Soro Antiveneno – PESA está situado no Hospital Vital Brasil – Instituto Butantan, que fica na avenida Brasil, 1500 – São Paulo. O número de telefone é (11) 2627-9529. 

 

 

Sobre Redação

Leia também

Já atualizou a vacina do seu pet?

A Prefeitura de Barueri mantém um posto fixo de vacinação contra a raiva em cães …