Home / Barueri / Alunos da rede de Barueri fazem bonito na Olimpíada Brasileira de Astronomia

Alunos da rede de Barueri fazem bonito na Olimpíada Brasileira de Astronomia

Alunos de Barueri medalhistas de ouro na OBA 2018posam com certificados em mãos
Alunos medalhistas de ouro
Neste ano, os alunos da rede de ensino de Barueri se superaram nos resultados da Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA) conquistando ao todo 198 medalhas. Das 21 escolas participantes da cidade, cinco conquistaram mais de 10 medalhas, demonstrando ótimo nível de excelência.

O destaque ficou para os estudantes da Emef Dalva Fogaça, do Jardim Silveira. A escola somou o total de 80 medalhas, com a participação em todas as categorias na Olimpíada. De acordo com a professora de ciências, Maria de Fátima, os resultados da competição deste ano foram uma conquista maravilhosa.

A docente foi a precursora da rede em incentivar os estudantes a participarem da OBA. Ela contou que inscreve alunos da escola desde 2009. “O entusiasmo pelos estudos e a busca pela pesquisa melhoraram muito por parte de nossos estudantes”.

Alunos de Barueri medalhistas de prata e bronze na OBA 2018posam com certificados em mãos
Alunos medalhistas de prata e bronze
A aluna Lorena Borges foi uma das medalhistas e, representando a rede de Barueri, está na final da fase internacional da olimpíada.

Incentivados a saberem cada vez mais sobre planetas e espaços, muitos estudantes já despertam paixão pela área. De acordo com o aluno Kayke Alexandre Alves, medalhista de ouro, as aulas fazem com que ele se interesse muito pelo tema. “Quero ser astronauta ou astrônomo quando eu me formar”, contou.

Para a diretora da Emef Dalva Fogaça, Rosemeire Roberta Pessoa, a ação tem feito com que os jovens estejam mais envolvidos com os estudos.

O supervisor Raimundo Júnior, o Doju, também aprova a implementação dos estudos de astronomia para melhorar a aprendizagem. “A iniciativa motivou os alunos a efetuarem pesquisas, bem como movimentou a escola a desenvolver melhor exercícios de oralidade, envolvimento dos pais e mesmo o incentivo dos professores aos alunos participarem da prova. O projeto contribuiu muito na estima de todos os participantes.”

Professora Maria de Fatica e aluno Kayke posam para foto
Professora Maria de Fatica e o aluno Kayke, futuro astrônomo
Os estudantes da Emef Marlene Pereira Santiago também foram muito bem na competição, somando 32 medalhas. Já os jovens da Emef Renato Rosa conquistaram 22 medalhas.

O objetivo da OBA é levar a maior quantidade de informações sobre as ciências espaciais para a sala de aula, despertando o interesse nos jovens.

Texto e fotos: Suseli Honório / Secom

Sobre rodrigo

Leia também

Pais e responsáveis podem conferir boletim dos estudantes no app Minha Escola SP

Ferramenta criada pela Secretaria da Educação mostra como foi o rendimento dos alunos do Fundamental …