Home / Santana de Parnaíba / Prefeitura de Santana de Parnaíba intensifica ações de combate à dengue e prevenção à meningite

Prefeitura de Santana de Parnaíba intensifica ações de combate à dengue e prevenção à meningite

Doenças transmitidas por vírus, fungos e parasitas costumam ser mais frequentes no período de chuvas. São os casos da dengue e da meningite, enfermidades que podem causar a morte dos infectados. Com o objetivo de prevenir e combater essas doenças, a Prefeitura de Santana de Parnaíba adota um conjunto de ações durante o ano todo, mas o trabalho é intensificado em períodos de maior incidência de chuvas.

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), até novembro deste ano foram constatados 22 casos de meningite e 76 de dengue na cidade. No ano passado, os dados apontam 24 casos de meningite e 131 de dengue. Para combater essas e outras doenças infecciosas e virais, as ações são realizadas por equipes da SMS, em especial os agentes de combate às endemias, cujo efetivo atual é de 54 profissionais, e os agentes comunitários de saúde (120 trabalhadores).

Ao todo, os 174 profissionais visitam casas, terrenos, loteamentos e espaços públicos para orientar a população e eliminar possíveis criadouros de parasitas, como o mosquito transmissor da dengue (o Aedes Aegypti), além de orientar a população sobre formas de prevenção e cuidados para evitar outros tipos de doenças virais e infecciosas.

 

VACINAS

Para prevenir a dengue, ainda não há vacinas disponíveis para a população (embora estudos estejam em curso). Mas para a prevenção à meningite, em seus diferentes tipos, há imunizantes que fazem parte do Calendário Nacional de Imunização de Rotina. Em Santana de Parnaíba, foram aplicadas mais de 40 mil vacinas nos últimos dois anos. No ano passado, foram aplicadas 6.138 doses da Haemoplhilus Influenzae tipo B (na composição da vacina pentavalente); 6.247 doses da meningocócica C; 3.570 da meningocócica ACWY; e 6.621 da pneumocócica 10 valente. Em 2023, até novembro, foram aplicadas 5.198 doses da Haemoplhilus Influenzae tipo B; 6.266 da meningocócica C; 2.450 da meningocócica ACWY; e 5.495 da pneumocócica 10 valente.

 

MAIS AGENTES

Na última década, a prefeitura fortaleceu as políticas públicas de vigilância epidemiológica, construiu novas unidades de saúde e fez concursos para contratar novos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias. Segundo a Secretaria Municipal de Administração, de 2013 a 2022 a gestão realizou dez concursos e contratou 268 profissionais (207 agentes de saúde e 61 agentes de combate às endemias). Dois concursos abertos em 2022 ainda estão convocando aprovados, o que fará aumentar a quantidade do efetivo dedicado à prevenção e ao combate aos diversos tipos de doenças.

SOBRE A DENGUE 

A dengue é a arbovirose urbana mais comum nas Américas, principalmente no Brasil. A doença é transmitida pela picada da fêmea do mosquito Aedes Aegypti e possui quatro sorotipos diferentes, que podem resultar em doenças cujos sintomas são febre, dor de cabeça, dores pelo corpo, náuseas (em algumas situações, pode não haver sintomas). Nos quadros mais graves, podem surgir manchas vermelhas na pele, sangramentos (nariz e gengivas), dor abdominal intensa e contínua e vômitos persistentes. Segundo o Ministério da Saúde, todas as faixas etárias são igualmente suscetíveis à doença, porém as pessoas mais velhas e aquelas que possuem doenças crônicas, como diabetes e hipertensão arterial, têm maior risco de evoluir para casos graves e outras complicações que podem levar à morte.

SOBRE A MENINGITE

A meningite é uma inflamação das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal, podendo ser causada por bactérias, vírus, fungos e parasitas. Conforme o Ministério da Saúde, as meningites virais e bacterianas são as de maior importância para a saúde pública, considerando a magnitude de sua ocorrência e o potencial de produzir surtos. No Brasil, a meningite é considerada uma doença endêmica. Casos são esperados durante o ano todo, com a ocorrência de surtos e epidemias ocasionais.

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, a meningite é facilmente transmitida entre as pessoas. O contato é uma das formas de transmissão, como o beijo e o compartilhamento de itens pessoais. A tosse e o espirro também são formas de contágio. De acordo com a pasta, manter sempre as mãos limpas e cobrir o rosto em casos de tosse ou espirros são cuidados importantes para evitar o contágio. A secretaria informa que as vacinas também são uma ótima forma de prevenção à meningite, mas não existem imunizantes contra todos os tipos da doença.

Sobre Redação

Leia também

12ª edição da Feira da Mulher Empreendedora reúne centenas de visitantes e moradores em Santana de Parnaíba

Com o intuito de fortalecer as empreendedoras do município, a Secretaria da Mulher e da …