Home / Barueri / Barueri mantém uma das menores taxas de mortalidade infantil

Barueri mantém uma das menores taxas de mortalidade infantil

médica operando máquina hospitalarDas cidades paulistas com mais de 200 mil habitantes, Barueri está entre as cinco com a menor taxa de mortalidade infantil. O município detém o índice de 8,0 a cada mil nascidos vivos, ocupando o 5º lugar no ranking. Para se ter uma ideia, o Estado de São Paulo, que está entre os três com a menor taxa de mortalidade infantil, possui um índice de 10,7.

Os dados são de 2017, divulgados no final de 2018 pela Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados). De acordo com o levantamento, Barueri, que possui uma população estimada em 257.525 habitantes, no ano de 2017 registrou 45 óbitos infantis dentre 5.602 nascimentos. Esses números vêm melhorando desde 2016, quando o índice foi de 8,1.

Ações integradas

O ótimo resultado não é obra do acaso. Desde 2001 Barueri mantém um programa de redução da mortalidade infantil por meio de ações como atenção integral à saúde materno-infantil, monitoramento dos indicadores de saúde da criança, manutenção do Comitê de Prevenção à Mortalidade Infantil e Materna, incentivo ao aleitamento materno, garantia da cobertura vacinal adequada e o estímulo ao pré-natal, incluindo também o pré-natal de alto risco.

A diretora da Saúde da Criança na Atenção Básica de Barueri, Vera Freire Gonçalves, corrobora essa afirmativa. “O que é marcante nesse índice que alcançamos é o fato dele refletir os cuidados desde a gestação até o parto. Lembrando que esse pré-natal engloba baixo risco e alto risco e mostra a qualidade da saúde de Barueri, que garante uma atenção integral à gestante e à criança”, diz a médica pediatra.

“Os indicadores só não são ainda melhores porque somos referência para alta complexidade e alto risco na obstetrícia, o que nos leva a receber muitos recém-nascidos prematuros e com más-formações, maiores incidências na taxa de mortalidade infantil”, ressalta o secretário de Saúde Jorge Salomão.

Na cidade, a maior incidência está relacionada à mortalidade infantil neonatal precoce, que compreende de zero a seis dias de vida, causada geralmente por prematuridade, infecções congênitas, más-formações e doenças respiratórias próprias do período perinatal.

O secretário garante: a equipe de saúde não mede esforços para diminuir ainda mais as ocorrências. Para tanto, o pré-natal segue as normas do Programa de Humanização do Parto do Ministério da Saúde, é realizada busca ativa das gestantes no município para um acompanhamento correto, há oferta de pré-natal especializado para pacientes com HIV e também alto risco materno e fetal, visita domiciliar a crianças que passaram no Pronto-Socorro Infantil de Barueri, realização de exames especializados, uma equipe obstétrica treinada para o acompanhamento dos partos, bem como do binômio materno-fetal, dentre outras ações de atenção à mãe e ao bebê.

Sobre rodrigo

Leia também

Espetáculo Paixão de Cristo acontece neste final de semana no Dom José

Na semana santa o consagrado espetáculo da Paixão de Cristo mais uma vez terá lugar …