Home / Barueri / Grupo da UBS do Audir atende pacientes de diabetes, hipertensão e dislipidemia

Grupo da UBS do Audir atende pacientes de diabetes, hipertensão e dislipidemia

Doenças como diabetes, hipertensão e dislipidemia não assustam mais os usuários da Unidade Básica de Saúde (UBS) Vince Nemeth, do Jd. Audir. É que lá, um grupo multiprofissional traz todas as informações, tira as dúvidas e realiza diversas ações que resultam em uma considerável melhora na qualidade de vida desses pacientes. E a grande notícia é que o grupo está aberto a quem se interessar, seja de qual bairro for.

O grupo, que se reúne a cada quinze dias (sexta-feira sim, sexta não), é denominado “A descoberta do autocuidado da diabetes, hipertensão e dislipidemia”. Multiprofissional, é composto por uma enfermeira, uma farmacêutica, um nutricionista, uma assistente social, uma agente de vigilância e um técnico de enfermagem.

“Na verdade, essa é uma deficiência que a saúde pública brasileira apresenta, que é a falta dos grupos com a equipe multidisciplinar. Existem muitos grupos individuais com uma única direção. A gente conseguiu aqui uma equipe com seis profissionais diferentes”, destaca a farmacêutica da Secretaria de Suprimentos de Barueri, Jaqueline de Meira Umbelino.

Pacientes no controle 

Para Paulo Bezerra de Lemos, 75 anos, diagnosticado com diabetes há cerca de oito anos, o grupo acrescenta muito em seu dia a dia. Ele, que faz todo o tratamento e acompanhamento na UBS, diz não ter do que reclamar. “Tudo que eu aprendo a mais do que eu sei é bem-vindo. Sempre participei de coisas que me ensinam um pouco mais. O grupo traz muita informação. O último encontro, por exemplo, foi com nutricionista e foi ótimo”, elogia.

O grupo, que existe há cerca de dois meses, foi uma iniciativa da enfermeira Ximene Ribeiro Fray, há cinco anos na UBS do Jd. Audir. Segundo relata, há pacientes diabéticos que não se reconhecem como tal, mesmo tomando as medicações regularmente. “Esses encontros são importantes porque, no diabetes, por exemplo, a gente sabe que o grande problema são as complicações e conseguimos prevenir muitas delas com informação a respeito dos medicamentos, de terapia não medicamentosa, que é uma dieta mais saudável, atividade física, enfim, entender o que está acontecendo”, detalha.

Foi em uma visita de rotina à UBS que o eletricista Natalino Ribeiro de Novaes, 59 anos, descobriu que tinha diabetes e hipertensão. Isso faz cinco anos e desde então começou a se tratar e tem participado do grupo desde o começo. “O grupo é excelente, traz informações suficientes para sanar dúvidas que a gente tem no dia a dia, coisas que a gente não sabia, como quando está alta ou baixa, o que tem de fazer. Comecei a descobrir algumas coisas, principalmente sobre alimentação, já que a gente se alimenta super errado, e aqui aprendemos o que deve ou não comer”, relata.

A cada encontro um novo enfoque 

Os temas acerca das doenças abordadas no grupo variam a cada encontro. No dia 24 de novembro, por exemplo, a farmacêutica Jaqueline explicou com riqueza de detalhes sobre tratamento medicamentoso para diabetes. Ela explicou quando é necessário usar insulina, o que é, como armazená-la, quais os tipos de diabetes existentes, os remédios mais conhecidos e a forma como cada um age, efeitos colaterais, particularidades em cada tratamento, dentre outras informações.

Esta foi a segunda vez que Regina Célia de Souza Andrade, 51 anos, participou do grupo. Ela não se enquadra em nenhuma dessas  patologias, mas se interessou devido a quantidade de conteúdo compartilhado, assim, aprende mais e pode até orientar familiares e amigos.

Para a enfermeira Ximene, além de ensinar, outra grande função do projeto é acolher. “O grupo é fundamental, além de proporcionar que eles tenham um momento de interação, de sociabilização que muitas vezes não têm fora da unidade. Há pacientes que vêm pra cá todos os dias e não têm nada, as vezes está até conseguindo controlar, mas ele precisa de uma atenção, ele se sente acolhido e isso faz bem pra autoestima e reflete na saúde do indivíduo”, finaliza.

Aberto a todos, é só chegar 

Os encontros do grupo ocorrem a cada quinze dias às sextas-feiras pela manhã, a partir das 9h. A participação é totalmente gratuita e aberta a quem estiver interessado, mesmo que a pessoa não se enquadre em nenhuma dessas enfermidades. A UBS Vince Nemeth fica na rua Britânia, 165, Jd. Audir – Barueri. Para mais informações é só ligar no (11) 4199-3164.

Sobre rodrigo

Leia também

Postos de vacinação de Barueri recebem doação de alimentos e produtos de higiene

  Os moradores de Barueri que estão recebendo a primeira ou a segunda dose da …