Home / Barueri / Seminário e caminhada em Barueri ressaltam combate ao abuso infantil

Seminário e caminhada em Barueri ressaltam combate ao abuso infantil

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) organizou duas ações para lembrar o 18 de maio, que é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

No dia 16 de maio, aconteceu, no CAP, seminário para profissionais da rede de atendimento a crianças e adolescentes no CAP. Laurene Vaz Lucena Baudichia, diretora técnica do Hospital Maternidade Interlagos, enfatizou que em média são registrados 50 mil casos de estupro por ano e que em 70% dessas ocorrências estão envolvidas crianças ou adolescentes.

José Carlos Bimbatte Junior, da Associação de Pesquisadores de Núcleos e Pesquisas sobre a Criança e Adolescente (Neca), avaliou que a assistência social, “com a implantação do Suas, puxou para si essa discussão, que antes estava mais concentrada na saúde”. Ele foi taxativo ao dizer que “apenas em rede pode-se prevenir e enfrentar a violência”.

E é justamente esse trabalho em rede que Barueri está fazendo. Representantes do CMDCA, Centros de Referência de Assistência Social, Centro de Referência Especializado de Assistência Social e da Saúde Mental fizeram mostraram como está reorganizado o fluxo da violência em Barueri. Depois do último seminário, foi criado um grupo gestor que verificou a necessidade de reorganização do trabalho e acompanhamento detalhado dos processos.

“Casos de abuso e violência também contam com omissões. Precisamos que cada um faça sua parte e denuncie”, destacou Mariana de Oliveira Leite, presidente do CMDCA. Na abertura do evento, a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Adriana Bueno Molina afirmou que o seminário já rendeu frutos, “como a criação de um grupo gestor de combate à violência, proporcionando ações em rede”.

Caminhada
Já no dia 18 (sexta-feira), o Parque Municipal Dom José foi palco de dezenas de atrações objetivando alertar para a importância de se denunciar os casos de violência e de orientar crianças e adolescentes para que percebam situações como essa e procurem pessoas de confiança para relatar. Houve apresentações de dança, música, capoeira, poesia e até uma palestra interativa. Com o slogan “esquecer é permitir, lembrar é combater”, centenas de crianças e adolescentes fizeram uma caminhada simbólica no Parque Municipal, com participação de organizações sociais e secretarias municipais que levaram oficinas alusivas ao tema.

Sobre rodrigo

Leia também

Barueri é uma das cidades pioneiras a implantar a Base Nacional Comum Curricular em toda a rede

Após três anos de intensos estudos, é implementada agora, no início deste ano letivo de …