Home / Saúde / Barueri faz mutirão contra a dengue no Engenho Novo
Caixas d´água receberam atenção especial. (Foto: Priscilla Carvalho/ Secom Barueri)

Barueri faz mutirão contra a dengue no Engenho Novo

Fabio Oscar

Prefeito Rubens Furlan inflamou os voluntários antes do início do mutirão. (Foto: Renato Vereda / Secom Barueri)
Prefeito Rubens Furlan inflamou os voluntários antes do início do mutirão. (Foto: Renato Vereda / Secom Barueri)

Começou no sábado, dia 4, com um grande mutirão na Vila Engenho Novo, uma grande batalha de combate à dengue na cidade de Barueri.

E antes dos 300 voluntários, entre funcionários da Prefeitura que doaram seu dia para essa nobre causa e o Exército Brasileiro, o prefeito Rubens Furlan ditou o ritmo de como deverá ser o trabalho e de como a questão, que é uma preocupação de todos, deve ser tratada.

Servidores voluntários e militares ouvem as instruções. (Foto: divulgação/ Secom Barueri)
Servidores voluntários e militares ouvem as instruções. (Foto: divulgação/ Secom Barueri)

“A dengue pode matar o seu filho”, sentenciou o chefe do Executivo antes de continuar: “O problema da dengue é que o mosquito não pica o dono da casa do criadouro, ele pica o vizinho. E a dengue mata o filho da gente. Estamos cansados de ver por aí. Então, é essa campanha que temos que fazer. Ela tem que ser agressiva e todos devem estar impactados. É um trabalho manual e de conscientização. Não podemos mais ficar só no ‘cuidado com o mosquitinho’. Não, a dengue vai matar seu filho, seu pai, sua mãe. Acabe com ela antes que ela acabe com a felicidade da sua família. É uma guerra invisível, ninguém dá tiro ou solta bomba, mas a dengue mata.”

O secretário de Saúde Paulo Silas dos Reis disse que o melhor combate é sempre a prevenção. “Esse trabalho é de fundamental importância. É através dele que a população toma uma ciência maior do que deve ser feito, se todos entrarem nessa batalha teremos o mínimo de casos em nossa cidade. Vamos trabalhar para isso”, afirmou.

O Exército auxiliou na inspeção de possíveis criadouros do mosquito transmissor. (Foto: Priscilla Carvalho/ Secom Barueri)
O Exército auxiliou na inspeção de possíveis criadouros do mosquito transmissor. (Foto: Priscilla Carvalho/ Secom Barueri)

O mutirão, que começou pela Vila Engenho Novo, deve a cada mês passar por um bairro diferente, de acordo com o coordenador de combate à dengue, Josenaldo Vieira. “Vamos fazer a atividade casa a casa. Vamos cobrir todo o município. Todos os meses vamos verificar a análise de densidade larvária (ADL) para saber em que bairro vamos precisar intensificar os trabalhos. O importante é que a população saiba que precisamos entrar para explicar, procurar e orientar como matar esse mosquito que pode matar nossa família”, destacou.

O morador do bairro, Aureliano Climaco de Araújo, comentou que esse trabalho que a Prefeitura começou a fazer é fundamental e que ele se preocupa muito com a situação: “Eu já peguei dengue e sei bem como é ter essa doença. Pior do que eu ter pegado foi ver a situação da minha filha. Ela ficou muito mal. Hoje tomamos todos os cuidados e sempre que posso oriento e converso com meus vizinhos sobre esse assunto. É um trabalho da comunidade.”

A ação também envolveu conscientização com distribuição de informativos. (Foto: divulgação/ Secom Barueri)
A ação também envolveu conscientização com distribuição de informativos. (Foto: divulgação/ Secom Barueri)
Caixas d´água receberam atenção especial. (Foto: Priscilla Carvalho/ Secom Barueri)
Caixas d´água receberam atenção especial. (Foto: Priscilla Carvalho/ Secom Barueri)
Uma placa era afixada em cada casa vistoriada pelo mutirão. (Foto: Priscilla Carvalho/ Secom Barueri)
Uma placa era afixada em cada casa vistoriada pelo mutirão. (Foto: Priscilla Carvalho/ Secom Barueri)

Sobre rodrigo

Leia também

Barueri/SP – Famílias vítimas da Covid-19 recebem acolhimento de assistentes sociais da Cabs

As famílias de Barueri que estiveram cara a cara com o novo coronavírus têm recebido …