Home / Cidades / Secretaria da Mulher de Barueri promoveu palestra sobre diversidade sexual

Secretaria da Mulher de Barueri promoveu palestra sobre diversidade sexual

diversidade_636215412909480000.Na semana em que se comemora o dia mundial da Visibilidade Trans, na quinta-feira, dia 27, a Prefeitura de Barueri, por meio da Coordenadoria de Enfrentamento à Violência e Diversidade Sexual, realizou o encontro “Café sem Preconceito”, com objetivo de combater a intolerância e o preconceito enfrentado no universo transexual, através de debates e palestras de conscientização. O evento aconteceu no auditório da Secretaria da Mulher.

O evento contou com a participação do coordenador estadual de Políticas para a  Diversidade Sexual, Cássio Rodrigo,  que falou  sobre a identidade de gênero e o processo de exclusão enfrentado por essas pessoas ao longo dos anos, devido ao regresso cultural e a violação dos direitos humanos.

“Não tem como falar de educação, segurança, direitos humanos, saúde e cultura, por exemplo, sem falar de ideologia de gênero. Olhar para esse grupo social com preconceito, incita a violência, exclui e os colocam a margem da sociedade. Portanto, falar sobre o assunto é reafirmar as garantias dos direitos e lutar por mais igualdade ” disse Cássio.

No debate, também estava a militante trans, da comunidade LGBT, Bruna Valin, que é orientadora socioeducativa, do Centro de Referência da Diversidade de São Paulo.

“Fui vítima da sociedade por muitos anos e excluída pela minha família até o momento que dei um basta! Hoje, formei uma nova família com o meu esposo. Trago esse recorte da minha vida, porque devemos lutar e repensar sobre os nossos direitos, principalmente, pelo direito a família, independente de como ela é constituída, porque é nossa base e te dá forças para enfrentar todo e qualquer tipo de discriminação”, declarou Bruna.

O Brasil ocupa o 1º lugar no ranking mundial de mortes de membros da LGBT
Segundo a coordenadoria de Enfretamento à Violência e Diversidade Sexual de Barueri, todos os dias, no Brasil, morre uma pessoa que pertence ao universo LGBT. O país lidera o ranking mundial de mortalidade dessas pessoas, vítimas de crimes de ódio, motivados pelo preconceito.

Sobre rodrigo

Leia também

Últimas Indicações do vereador Cristovam são apresentadas na Câmara

Parlamentar de Carapicuíba faleceu no domingo (28), vítima de pneumonia Durante a 13ª Sessão Ordinária …